Voluntários homenageiam trabalhadores do Hospital de Campanha Arena Fonte Nova

Uma homenagem surpreendeu os profissionais do Hospital de Campanha Arena Fonte Nova na manhã deste sábado (1º). Foram cartas, palavras de encorajamento, distribuição de lanches e chocolates e até uma apresentação de voz e violão, tudo organizado pelo grupo Esquadrão da Fé, que reúne voluntários interessados em praticar ações de acolhida durante a pandemia.

A técnica de enfermagem Agildaci Santos Teixeira se emocionou com a homenagem. “Estou sem palavras. Eu me sinto útil e grata pela oportunidade desse trabalho, que exige coragem e empenho. Iniciativas como essa ajudam a aquecer nosso coração”, disse a profissional.
 
O maqueiro André Luiz Conceição leu um trecho da carta que recebeu no kit de lembranças: “Nossa vida tem mais valor quando existe fé e quando existe amor”, exibia parte da mensagem. “O sentimento é de gratidão pela oportunidade de estar aqui nessa luta; de ajudar pessoas que nesse momento tão difícil estão precisando de cuidado e também de uma palavra de conforto, de força, incentivo e carinho”, diz André.

Coordenador do Esquadrão da Fé, Alexandre Pereira Santos explica que a ideia é incentivar os profissionais que estão na linha de frente no combate ao coronavírus. No segundo ano da pandemia, muitos deles já estão desgastados e com emocional abalado “Queremos agradecê-los e dizer a eles o quanto são importantes; que nesse momento tão difícil e complexo para a sociedade, eles não estão sozinhos”, diz.

A enfermeira Amanda Oliveira, presidente da Comissão de Humanização do Hospital de Campanha Arena Fonte Nova, ressaltou a importância desse tipo de ação. “Eles estão na luta diária, lidando com o coronavírus e, a cada dia, é um enorme desafio. A iniciativa ajuda a valorizar essa missão tão importante que é cuidar do outro”. 
 
Administrado pelas  Obras Sociais Irmã Dulce (Osid), o Hospital de Campanha Arena Fonte Nova conta com mais de 1,1 mil profissionais e um total de 200 leitos, sendo 100 de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e 100 clínicos, todos voltados para o acolhimento e tratamento aos pacientes com covid-19.

Fonte: Correio