Filhos de ex-namoradas de Jairinho relatam sessões de tortura com vereador

Os filhos de duas ex-namoradas do vereador Dr. Jairinho confirmaram, em depoimento à polícia, que passaram por sessões de tortura com o parlamentar. As vítimas, hoje com 8 e 13 anos, foram ouvidas na Delegacia da Criança e Adolescente Vítima (DCAV), no Rio, no inquérito que apura a morte de Henry Borel de Medeiros, de 4 anos. Mais dois procedimentos investigativos serão abertos para apurar as agressões. As informações são do jornal O Globo.

A primeira vítima a ser ouvida foi uma menina de 13 anos, filha de uma mulher com quem Jairinho teve um relacionamento por 4 anos. Ela confirmou ter sido agredida pelo padrasto à época, e lembrou um episódio em que ele bateu a cabeça dela no box do banheiro. A garota também relatou que Jairinho chegou a pisar nela dentro de uma piscina para impedir que ela conseguisse subir à superfície para respirar.

A avó da menina disse, em depoimento, que ao perguntar sobre a origem do ferimento na testa da garota, Jairinho afirmou que ela havia batido a cabeça no console do carro após uma freada brusca numa ida ao shopping. A avó disse também que uma vez a neta apareceu com o braço imoblizado. Na ocasião, Jairinho disse que ela havia se machucado no judô, mas o professor – que também prestou depoimento – negou ter qualquer recordação do episódio.

Em depoimento no início do mês de abril, quando foi preso por suspeita de participação na morte de Henry, Jairinho negou ter agredido a criança e contestou as informações de que teria torcido o braço dela e colocado um saco em seu rosto para sufocá-la.

A segunda criança a prestar depoimento foi um menino de 8 anos, filho de uma mulher com quem Jairinho se relacionou por 6 anos – parte deles enquanto ainda era casado. O menino lembrou uma vez em que o vereador colocou um papel e um pano em sua boca e disse que a criança não poderia engoli-los. Ele contou que foi colocado deitado em um sofá e que, após subir em um móvel, Jairinho teria pisado sobre seu corpo.

O menino também teve uma lesão no fêmur que, segundo a mãe, apareceu após ele passar tempo sozinho com Jairinho.

Procurado pela reportagem de O Globo, o advogado de Jairinho informou que não iria se manifestar sobre os procedimentos.

Fonte: Agencia Brasil