Médico diz que Independiente desconhecia restrições na Bahia

O Independiente, próximo adversário do Bahia na Copa Sul-Americana, desconhecia os protocolos para evitar a disseminação da covid-19 no Brasil. A revelação foi feita pelo próprio médico do clube, Daniel Martins, que admitiu que os Rojos sabiam que jogadores e membros da comissão técnica ainda estavam testando positivo.

“Decidimos viajar com PCR positivo porque tínhamos conhecimento apenas das restrições no Chile e no Uruguai. (…) Temos uma viagem na próxima semana ao Uruguai, e lá já sabemos que não podemos ir com nenhum PCR positivo. Não tínhamos a notificação de que isso não era possível na Bahia”, disse, ao jornal Olé, da Argentina.

“Chegamos ao hotel depois de 2h da manhã. As condições para eles jogarem não são as melhores. O tratamento dos jogadores no aeroporto foi muito ruim”, falou, em entrevista à Radio La Red AM 910.

O Independiente teve uma série de problemas quando chegou ao aeroporto de Salvador, ainda no início da noite de segunda-feira (3). Jogadores e membros da comissão técnica testaram positivo para a covid-19 e a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) chegou a chegou a impedir a entrada da equipe no país.

Ainda na madrugada, parte do grupo foi liberada e foi para o hotel. Mas os 11 membros da delegação que testaram positivo ficaram retidos e dormiram no aeroporto. Eles foram deportados na tarde desta terça-feira (4).

Entre os jogadores, foram barrados os zagueiros Juan Manuel Insaurralde e Thomas Ortega e o meia Lucas González, que seriam titulares contra o Bahia. Os outros cinco são: Renzo Bacchia (goleiro), Gonzalo Asis (zagueiro), Adrián Arregui e Pablo Hernández (meias) e Nicolás Messiniti. 

Pedro Monzón, que comandaria a equipe no lugar do técnico Julio César Falcioni (desfalque por problemas familiares), também testou positivo. Assim, quem estará à beira de campo será César Velázquez, preparador de goleiros.

O jogo entre Independiente e Bahia, pela 3ª rodada da fase de grupos da Sul-Americana, está marcado para esta terça-feira (4), às 19h15, em Pituaçu. A partida chegou a ser adiada pela Conmebol na madrugada, mas a entidade recuou e confirmou que o duelo seguirá como previsto inicialmente.

Fonte: Correio