Morre por Covid mulher que recebeu coração de Eloá Pimentel, sequestrada em 2008

Maria Augusta dos Anjos, que em 2008 recebeu o coração da adolescente Eloá Cristina Pimentel, morreu por Covid-19. O transplante ganhou notoriedade pois o Brasil assistiu a morte da jovem de 15 anos, que havia sido sequestrada pelo ex-namorado Lindemberg Fernandes. O assassinato da jovem foi transmitido pelas redes de TV e a doação dos órgãos repercutiu.

Trezes anos depois de ganhar a vida com o novo coração, Maria Augusta dos Anjos, de 51 anos, faleceu em decorrência do novo coronavírus. A mulher estava internada desde o fim de abril, no Hospital Santa Terezinha, em Parauapebas, no Pará.

Familiares da vítima informaram que ela chegou a ter 75% do pulmão comprometido. Uma campanha virtual chegou a ser organizada para arrecadar dinheiro e doações para ajudar no tratamento de Maria Augusto. Contudo, ela não resistiu a doença.

” Nosso Pai celestial recolheu a Augusta para a vida eterna, para morar ao seu lado, para abraçá-la e dizer ‘Ah filha, que bom que você chegou, vem aqui perto do Papai’. Hoje, chegou ao fim todo seu sofrimento, sem remédios, sem cirurgias, sem agulhas, sem máquinas… apenas a grandiosa face de Deus!”, escreveu a sobrinha de Augusta, Jeanne Carla Rodrigues, em uma rede social.

Doação de órgãos,

Além de Maria Augusta, outras quatro pessoas receberam órgãos doados pela família de Eloá após o crime. Foram aproveitados o coração, os dois pulmões, o pâncreas, o fígado e os rins da adolescente. 

Fonte: Agencia Brasil