Na selva de pedra, indígenas de Salvador lutam param manter identidade

Apoiada na mureta da varanda de sua casa – uma moradia improvisada entre escadas e vielas de uma comunidade de Salvador –, a estudante de farmácia Vanessa Braz da Conceição, 35 anos, mira o firmamento para se conectar à natureza na selva de pedras soteropolitana. Indígena Pataxó da região de Coroa Vermelha, extremo sul do estado, ela se conecta às suas origens por meio dos astros: “Fico horas aqui, namorando com eles”, diz, sobre o sol, a lua e as estrelas.

Fonte: Correio