Polícia investiga ligação entre incêndios em ônibus e morte de traficante

A Polícia investiga a ligação entre os incêndios que destruíram completamente dois ônibus nos bairros de Paripe e Fazenda Coutos com a a morte do traficante Carlos Augusto Santos Cruz Sena. Conhecido como Todynho, ele era conhecido por filmar as execuções que comandava na região e foi morto no último sábado (29) por equipes das Rondas Especiais (Rondesp) da Polícia Militar.

O traficante tinha 36 anos e foi localizado pelos PM’s na Rua Theotônio Vilela junto a outros comparsas. Os policiais fizeram o cerco, mas a quadrilha resistiu e houve troca de tiros. Todynho foi atingido e, segundo a Secretaria de Segurança Pública (SSP-BA), levado para o Hospital do Subúrbio, onde morreu.

Com ele, a PM apreendeu um revólver calibre 38, munições, um rádio comunicador, uma capa de colete balístico, 90 pinos de cocaína, 53 porções de maconha, uma balança e dois celulares.

Incêndio dos ônibus assustou população e rodoviários (Foto: Leitor CORREIO)

Dois dias após a morte e um homem foi preso na mesma rua com um Coquetel Molotov após dois ônibus serem incendiados: o primeiro na Rua Mourão de Sá, em Paripe, e outro no final de Linha de Fazenda Coutos. 

O suspeito preso tinha um mandado de prisão expedido por cárcere privado e foi apresentado à Central de Flagrantes. Além disso, a SSP informou que um segundo homem suspeito de participação nos crimes é procurado pela polícia. Os homens não tiveram a identidade revelada.

Os atos de vandalismo deixaram os rodoviários da região com medo. A categoria anunciou a suspensão de circulação dos veículos nos bairros e os ônibus mudaram seus itinerários. Em Fazenda Coutos, passam  direto pela BA 528 sem entrar no bairro, e seguem em direção à Suburbana e o final de linha do bairro está provisoriamente operando em Vista Alegre. 

Já em Paripe,  os ônibus estão retornando na rotatória próximo ao Centro de Abastecimento. Comandante do CPR Baía de Todos os Santos (BTS), o coronel Paulo Guerra afirmou que o policiamento na área permanecerá reforçado por tempo indeterminado pelas equipes da 19ª CIPM, Rondas Especiais (Rondesp) BTS e da da Companhia de Patrulhamento Tático Móvel (Patamo). 

Fonte: Correio