Bahia receberá 366 mil doses da vacina de Oxford nesta quarta (2)

Um lote de 366 mil doses de vacinas de Oxford está previsto para chegar à Bahia por volta das 9h desta quarta-feira (2). O anúncio foi feito pelo governador Rui Costa durante o Papo Correria, transmissão semanal conduzida pelo gestor na internet. Segundo Rui, todas as vacinas que chegam neste lote serão utilizadas para aplicação da primeira dose. O governador ainda defendeu a vacinação por critério de idade: “É o certo”, afirmou. 

Rui Costa voltou a falar sobre a vacina Sputnik V, que ainda não teve importação autorizada, e afirmou que, a partir da chegada da vacina russa à Bahia, a previsão é de que em agosto até 75% da população baiana possa ser vacinada. “A informação que temos é que a Anvisa deve julgar essa semana a nova documentação que foi entregue da Rússia. Espero a boa vontade da Anvisa para que tenhamos a autorização da importação ainda essa semana”, disse o gestor. 

Enquanto a vacinação não é acelerada e os números de contaminações continuam altos, Rui defendeu os cuidados que ainda devem ser tomados e criticou as aglomerações e festas. “Infelizmente, a gente tem esse comportamento no Brasil, por pessoas que se deixam influenciar pelos negacionistas, que não acreditam na gravidade da doença. Essas pessoas não estão pensando na própria saúde e na saúde do próximo, que pode ser seu pai, seu tio, sua tia. A taxa de mortalidade já caiu de faixa etária, está aumentando o número de óbitos na faixa de idade abaixo dos 60 anos. Antes de mais nada, precisamos de respeito à vida humana”, colocou. 
 
O governador disse ainda que não é hora de abrir as escolas estaduais para aulas presenciais e que essa abertura está condicionada à queda na taxa de ocupação de leitos. “Estamos fazendo aulas remotas nas redes municipal e estadual, mas sei que não é a mesma coisa. Queremos reabrir e, assim que reduzirmos a taxa de ocupação, iremos retornar”. 

Na mesma medida, Rui voltou a falar sobre a realização da Copa América no Brasil e afirmou que a Bahia não irá fazer parte do evento. “O estado da Bahia está focado em cuidar de vidas e da saúde. O único estádio com capacidade para receber um evento desse porte [a Arena Fonte Nova] está e continuará dedicado ao atendimento de pacientes. Essa deveria ser a prioridade de todos”, afirmou, fazendo referência ao Hospital de Campanha instalado na Arena. 
 

Fonte: Correio