Do alfabeto grego: OMS divulga nomes para variantes do coronavírus

A Organização Mundial da Saúde (OMS) anunciou, nesta segunda-feira (31), novos nomes para as principais variantes do coronavírus. Os novos nomes devem facilitar a comunicação, além de reduzir a xenofobia ligada aos países de origem destas cepas. Os nomes foram dados a partir do alfabeto grego, como as letras Alpha e Beta.
 
Por enquanto, a nova nomenclatura vale apenas para as variantes de preocupação e as variantes de interesse, informou a OMS. Segundo a organização, quando as 24 letras do alfabeto grego acabarem, outra série como essa será anunciada.
 
De acordo a decisão, os novos nomes das variantes são:
 Alpha: B.1.1.7 é a variante detectada pela primeira vez no Reino Unido;
 Beta: B.1.351 é a variante identificada pela primeira vez na África do Sul;
 Gamma: P.1 é a variante detectada pela primeira vez no Brasil, em Manaus;
 Delta: B.1.671.2 é a variante identificada pela primeira vez na Índia.
 
Na útima semana, o Governo da Índia solicitou que referências ao termo “variante indiana” do vírus da COVID-19 fossem removidas das redes sociais. O pedido foi feito através de uma carta, publicada pelo Ministério de Tecnologia da Informação.

Fonte: Correio