Preso em operação da PF é pai de gêmeas suspeitas de furarem fila da vacinação

Nilton Costa Lins Júnior, preso nesta quarta-feira (2) em operação da Polícia Federal em Manaus, é pai das gêmeas Gabrielle e Isabelle Kirk Lins que são investigadas por suspeita de furar a fila da vacinação contra a Covid-19 no Amazonas. Nilton também é herdeiro do hospital Nilton Lins, alugado pelo governo para funcionar como hospital de campanha – a PF foi recebida a tiros durante o cumprimento do mandado de prisão. 

O caso das jovens ganhou notoriedade no momento em que Manaus enfrentava um dos momentos mais graves da crise da Covid-19, com falta de leitos e até de oxigênio nos principais hospitais da cidade.

As irmãs gêmeas são médicas recém-formadas. A Unidade Básica de Saúde em que elas foram vacinadas leva o nome do avô delas, Nilton Lins, e a família das médicas é a proprietária do terreno onde está localizado posto de saúde. As duas receberam a primeira dose da vacina no dia 19 de janeiro, sendo que uma delas havia sido nomeada para o cargo no mesmo dia e a outra no dia anterior. 

 

Fonte: Agencia Brasil