Lembranças das aventuras nos jogos da Copa do Mundo em Salvador

Quando foi anunciada que a Copa do Mundo de 2014 seria disputada no Brasil e Salvador foi incluída como uma das sedes, claro que todo baiano que gosta de futebol e até mesmo quem não morre de paixão, adorou a notícia. Além dos jogos que seriam realizados na capital baiana, na bela e recém inaugurada  Arena Fonte Nova, a Bahia ainda foi escolhida como local de hospedagem pelas seleções da Alemanha (que veio a ser a campeã), Croácia e Suíça que optaram respectivamente por Santa Cruz Cabrália, Porto Seguro e Praia do Forte.

E o melhor estava por vir. Durante o sorteio, a Arena Fonte Nova sediou jogos importantíssimos, que atraíram a atenção de todo o Brasil e as seleções deram um show a ponto de nosso estádio popularmente chamado de Fonte Nova ficou conhecida como Fonte de Gols. E a primeira partida foi entre a Espanha na época atual campeã e Holanda, no dia 13 de junho.

Arena Fonte Nova foi palco de seis jogos na Copa do Mundo no Brasil (Acervo pessoal)

Lógico que eu me programei para acompanhar os jogos aqui e terminei indo a todos. E o mais marcante foi o da estreia. Primeiro pela qualidade das duas seleções. Segundo porque a colônia espanhola na Bahia é a maior do Brasil. Segundo, a Holanda invadiu a Bahia em 1624, mas logo foi expulsa pelos portugueses.  Também tinha o fato de serem dois povos muito animados. Os torcedores holandeses, que adoram uma cerveja vestidos com a camisa da seleção na cor laranja invadiram o centro histórico de Salvador e fizeram um verdadeiro arrastão até a Arena.

Os torcedores espanhóis se sentiam em casa. Afinal aqui tinha na época o Clube Espanhol, o Hospital Espanhol e vários estabelecimentos como padarias, mercados, empresa de ônibus comandados por espanhóis e seus descendentes. Por isso contaram com a simpatia dos baianos que se tornaram “Espanha” desde criancinha.

Além dos jogos, a Copa do Mundo em Salvador para mim tinha um motivo especial. Eu queria praticar meu inglês. Afinal, em 2010, quatro anos antes nessa época do ano eu estava em Londres estudando a língua de Shakespeare e cheguei na capital inglesa justamente no dia em que a Seleção do Brasil tinha perdido de 2 x 1 para a seleção da Holanda na Copa que estava sendo disputada na África do Sul. Animado, ingressos em mãos, me dirigi a Arena com meu amigo Niltinho Simões (que me acompanhou em vários jogos). Chegando ao estádio o ambiente era colorido e bonito. O jogo começou e a Holanda fez um dos gols mais bonitos da Copa do Mundo através do jogador Van Persie no que ficou conhecido como o “Golaço de Peixinho”.

  

Foi um jogo de seis gols e muitas comemorações. Quando a partida terminou saímos juntos com a torcida da Holanda que comemorava freneticamente. Ai eu pensei: chegou a hora de praticar meu inglês. Foi quando passou por mim um torcedor típico da Holanda: alto, loiro e com a camisa da seleção. Eu não hesitei e tasquei: where are you from? (de onde você é) Para minha surpresa o torcedor respondeu: “Oxente, Marrom eu sou baiano leio sua coluna, o blog e lhe vejo no Carnaval na TV Bahia”. Foi uma gargalhada geral e terminamos parando numa daquelas barracas fora do estádio e tomamos uma cervejinha. Apesar da decepção fiquei satisfeito porque mesmo falando o básico deu para notar que meu inglês foi compreendido.

Encontro com Gilberto Gil, Flora Gil e Marília Gil na Arena Fonte Nova (Acervo Pessoal)

Apesar desse desencontro continuei falando com outros gringos que encontrava  nos mais diversos jogos. Até mesmo quando tinha suíços e franceses, no jogo França 5 x 2 Suíça,  línguas que eu não domino, mesmo assim jogava o inglês básico. Mas no dia desse jogo tive o prazer de encontrar com Gilberto Gil, Flora Gil e Marilia Gil.

 A Arena Fonte Nova recebeu ainda os jogos da Alemanha 4 X 0  Portugal, em 16 de junho; Suíça 2 X 5 França, em 20 de junho;  Bósnia e Herzegovina  3X 1 Irã, em 25 de junho.  Pela oitavas de finais Bélgica 2 X 1 EUA dia 1 de julho e Holanda 0 X 0 Costa Rica. A Holanda venceu nas cobranças de pênalti por 4 X 3.

Fonte: Correio