Rio das Pedras: 'Vai autuar o miliciano?', diz presidente do Crea-RJ

O presidente do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Rio (Crea-RJ), Luiz Antonio Consenza explicou o motivo pelo qual o órgão não teria notificado os responsáveis pela construção do imóvel de quatro andares que desabou em Rio das Pedras, no Rio de Janeiro, nesta quinta-feira (3). “É uma área de milícia, vai autuar o miliciano?, indagou em entrevista à TV Globo.

“Se tivesse um profissional que garantisse a segurança e a estabilidade do prédio, isso não aconteceria. É uma área difícil de ter fiscalização do conselho. O nosso fiscal não tem condições de entrar, tem locais que até a polícia tem dificuldades”, disse Consenza.

O presidente do Crea-RJ disse ainda que defende a criminalização de quem atua ilegalmente na engenharia. O profissional lembrou que a consequência desse tipo de atuação não profissional pode acabar em acidentes, com vítimas fatais, como foi o caso dos dois prédios que caíram em Muzema, em 2019, deixando 24 pessoas mortas.

“A engenharia não mata uma pessoa com um erro, mata muitas. Tem que ter solução para problemas de áreas de risco e dominadas por milicianos”, disse. 

O prefeito do Rio, Eduardo Paes, disse que vai tentar combater a construção de novos edifícios irregulares na cidade e que a Prefeitura já tem atuado em demolições, mas que esse tipo de moradia “é uma realidade da cidade”. “Ninguém vai construir mais nada nessa cidade de maneira irregular. Só essa semana foram três operações”, afirmou. 

Uma criança com cerca de dois anos morreu no desabamento do prédio residencial de quatro andares em Rio das Pedras, na zona oeste do Rio de Janeiro. O desabamento deixou outras quatro pessoas feridas.

Fonte: Agencia Brasil