Pacientes com Covid no interior de MG são transferidos para SP por falta de UTIs

Dois pacientes que recebiam tratamento para Covid-19 em São Sebastião do Paraíso, Sudoeste de Minas, precisaram ser transferidos, por falta de vagas de Unidades de Terapia Intensiva (UTIs), para Franca, interior de São Paulo. Conforme balanço da Santa Casa local, os 20 leitos de alta complexidade locados no espaço estavam em uso, com pessoas à espera por uma vaga. Em nota divulgada à imprensa, o Executivo local informou que, caso seja necessário, também podem ocorrer transferências para Riberão Preto, também no interior paulista. 

“O hospital da Santa Casa atingiu nessa quarta-feira, 110% da capacidade de atendimento nos 20 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) destinados a pacientes com Covid-19, sem contar os leitos destinados aos planos de saúde que também estão lotados. Pessoas internadas terão que ser transferidas para outras cidades, como Franca e Ribeirão Preto, se houver vagas nestes locais”, descreve a prefeitura em nota. 

“Entramos em um colapso de atendimento, com pessoas esperando vagas para serem internadas e um aumento considerável de número de casos positivos, principalmente público jovem”, disse o prefeito, Marcelo Morais (PSC), no texto.

A Secretaria Municipal de Saúde de São Sebastião do Paraíso foi procurada, por telefone, para comentar as transferências e explicar as razões pelas quais elas foram direcionadas para cidades fora do Estado. Todavia, a reportagem não conseguiu contato com a chefe da pasta, Adelma Lúcia da Silva. 

Questionada se é algo procedente do governo estadual, a Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES) informou que “não são realizadas pelo Sistema Estadual de Regulação Assistencial transferências de usuários na urgência e emergência para outros estados, como mencionado”. 

A pasta não informou se houve registro de mais pacientes na cidade transferidos para outros municípios, e não respondeu se há intenção de disponibilizar novos leitos eem São Sebastião do Paraíso ou em outras cidades da região. Em Minas, conforme a SES, há 241 pacientes com suspeita ou diagnóstico confirmado para Covid-19 aguardam por internação em leitos de UTI nesta segunda-feira. 

“Desde fevereiro de 2020, o Governo de Minas ampliou em mais de 130% o número de leitos de UTI em todo o estado, passando de 2.072 para mais de 4.800. Já os leitos de enfermaria tiveram crescimento de mais de 80%. Em fevereiro do ano passado eram 11.625 unidades; atualmente são mais de 21 mil. É importante ressaltar que a ampliação de leitos depende de algumas variáveis, de acordo com as características de cada uma das instituições que integram o Plano de Contingência, como por exemplo, existência de recursos humanos, necessidade de equipamentos e adequação de estrutura física”, limitou-se a responder a SES. 

Fonte: Agencia Brasil