Marquinhos diz que atletas não pensaram em deixar a seleção: 'Existe hierarquia'

Seis jogos, seis vitórias. Na noite desta terça-feira (8), o Brasil ampliou sua invencibilidade nas Eliminatórias para a Copa do Mundo e derrotou o Paraguai por 2×0 no estádio no Defendores del Chaco, em Assunção. Neymar, em noite de destaque, marcou o primeiro gol e deu assistência para Paquetá marcar o segundo.

A partida aconteceu após mais uma semana com bastidores tensos. Capitão brasileiro no duelo e um dos líderes da atual geração da seleção, Marquinhos foi o escolhido para falar com a imprensa na saída do gramado, e foi questionado sobre a polêmica envolvendo a disputa da Copa América no Brasil. 

“Sabemos todos sobre o contexto da Copa América. Foi muito discutido internamente e externamente. Em momento algum os jogadores se negaram a vestir essa camisa. É o nosso sonho de criança. É o maior orgulho para a gente estar vestindo essa camisa. A partir de agora vamos ver o que será decidido. Sabemos que existe uma hierarquia e estamos cientes do nosso papel. Não negamos em vestir essa camisa”, disse o zagueiro.

A Copa América começará no próximo domingo (13) e terá o Brasil estreando diante da Venezuela, às 18h, no Mané Garrincha, pela primeira rodada. Já as Eliminatórias só voltam em setembro, quando a seleção visita o Chile, em Santiago.

Desde 1985, aliás, o Brasil não vencia o Paraguai no Defendores del Chaco. Além de quebrar o tabu, ainda chegou aos 18 pontos e abriu seis de distância para a Argentina, segunda colocada nas Eliminatórias. O Paraguai segue com 7 pontos e aparece na sexta colocação.

“Esse era o objetivo que a gente veio buscar aqui e, graças ao bom trabalho, acho que a gente fez um excelente jogo. A gente sabe da dificuldade que é jogar aqui, historicamente. O Brasil, desde 1985, que não havia conseguido uma vitória aqui, e foi isso que a gente veio buscar. A gente está feliz de abrir esses pontos importantes na ponta da tabela contra o segundo colocado e foi uma vitória importante”, comentou Marquinhos.

“Creio que foi uma partida de muito alto nível, gostei muito. A seleção paraguaia cresceu muito nos últimos tempos, a gente vê colocação na tabela. Então, era um jogo de detalhes, onde a gente conseguiu fazer esse gol no primeiro tempo, e isso nos da uma tranquilidade muito maior de trabalhar a bola, de ter mais segurança. Com o Paraguai tendo que sair pra buscar o resultado, a gente conseguiu matar o jogo no final”, completou o zagueiro.

Fonte: Correio