Vacinação contra a gripe em MG chega a novos grupos: veja quem pode se imunizar

Começa nesta quarta-feira (9) a terceira e última fase da campanha nacional de vacinação contra a gripe – em todo o país, a ideia é abranger mais 22 milhões de pessoas. Desta vez, os alvos serão integrantes das Forças Armadas, de segurança e de salvamento; pessoas com comorbidades, condições clínicas especiais ou com deficiência permanente; caminhoneiros; trabalhadores de transporte coletivo rodoviário; trabalhadores portuários; funcionários do sistema de privação de liberdade; população privada de liberdade; e adolescentes em medidas socioeducativas.

Até o fim da campanha, em 9 de jullho, a expectativa do Ministério da Saúde é distribuir 80 milhões de doses da vacina influenza trivalente, produzida pelo Instituto Butantan, para imunizar um público-alvo de 79,7 milhões de pessoas. Desse total, até agora, porém, apenas cerca de 30% do público foi alcançado.

Outros grupos

Na primeira etapa da campanha, que começou em 12 de abril, voltada para crianças de seis meses a seis anos, povos indígenas, trabalhadores da área da saúde, gestantes e mulheres puérperas (que estão no período de até 45 dias após o parto), a adesão foi abaixo do esperado.  A segunda etapa da campanha nacional de vacinação contra a gripe, dedicada a idosos com mais de 60 anos e professores também não completou o grupo estimado. 

Quem desses grupos ainda não se vacinou ainda pode procurar os postos de saúde.

Minas Gerais
Na semana passada, o secretário de Estado de Saúde, Fábio Baccheretti, faz um apelo para que os mineiros que foram chamados a se vacinar procurem o posto de saúde para se imunizar contra a gripe.  “É importante que a população entenda que a gripe também é uma doença que pode matar. Ela tem uma letalidade menor, mas pode ter gravidade e levar à morte. Então, a população tem que ir aos postos de saúde e tomar a vacina”, disse em nota enviada à imprensa.

Belo Horizonte
Na capital mineira, pessoas com comorbidades acima de 12 anos também vão poder receber a vacina em unidades da Droga Clara e Araujo a partir de quinta-feira, dia 10 de junho, além dos centros de saúde. A vacinação de idosos a partir de 60 anos também é possível nestas unidades.

As pessoas com comorbidades devem apresentar laudo, atestado ou exames. 

Nas drogarias são distribuídas senhas das 8h às 14h, de segunda a sexta-feira, e, aos sábados, das 8h às 12h. Os endereços estão disponíveis neste link. Já os centros de saúde e os horários de funcionamento estão disponíveis neste link.

Covid-19
Como duas campanhas de vacinação em curso simultaneamente, a da gripe e da Covid-19, a orientação do Ministério da Saúde é que a vacinação contra o novo coronavírus seja priorizada nos grupos liberados para receber essa imunização. Nesses casos, a vacina influenza, deve ser tomada depois, respeitando um intervalo mínimo de 14 dias entre elas.

Fonte: Agencia Brasil