Lorem ipsum dolor.

Polícia prende dois suspeitos de envolvimento em confronto de organizadas

A Polícia Civil divulgou, através de uma nota oficial, que dois homens envolvidos no conflito violento entre torcidas organizadas de Bahia e Vitória na tarde deste domingo (4) foram presos em flagrante por tentativa de homicídio. Segundo a corporação, a dupla, que faz parte da torcida Os Imbatíveis, organizada do Vitória, estava no grupo que agrediu três integrantes da Bamor, organizada do Bahia, com pedradas, chutes e atropelamento.

As três vítimas foram encaminhadas pelo Samu para o Hospital Geral do Estado, onde permanecem internadas. Uma das vítimas sofreu um afundamento no crânio e, de acordo com o que o CORREIO apurou, nenhum deles corre risco de morte, apesar da lesão.

O episódio aconteceu nas proximidades do Largo da Argeral, na Avenida Nestor Duarte, no bairro de São Caetano.

Os golpes foram deferidos após os três torcedores terem sido atropelados por um carro, que deu ré em alta velocidade contra o grupo da Bamor, que estava em menor número no momento do confronto. A polícia informou que o carro foi apreendido na localidade da Baixinha de Santo Antônio e que o proprietário do veículo, modelo Volkswagen Gol, já foi identificado.

A corporação diz também que equipes seguem em diligências para localizar o proprietário do veículo. 

Durante a tarde, as polícias Militar e Civil já haviam divulgado a detenção de 53 pessoas suspeitas de envolvimento no conflito – número depois atualizado para 54. Todas elas foram conduzidas por policiais militares para a Central de Flagrantes, Delegacia de Repressão a Furtos e Roubos de Veículos (DRFRV), Delegacia para o Adolescente Infrator (DAI) e Delegacia Especializada de Repressão a Crimes contra a Criança e o Adolescente (Dercca). 

O comunicado da Polícia Civil afirma que todos estão sendo submetidos a consulta em sistemas de inteligência da polícia e a interrogatórios. Os detidos que estavam em posse de pedaços de madeira, metal e pedras terão lavrados Termos Circunstanciados de Ocorrência (TCO).

Uma das vítimas internada é Marcelino Ferreira Barreto Neto, conhecido como Netinho. Em junho, o integrante da Bamor foi indiciado por causa do atentado ao ônibus do Bahia, atingido por uma bomba de fabricação caseira, na Avenida Bonocô, antes do jogo contra o Sampaio Corrêa, em fevereiro, pela Copa do Nordeste.

Os outros homens feridos foram identificados como Alexandre Santana Franco e Lucas Queiroz da Silva.

Fonte: Agência Brasil

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com