Lorem ipsum dolor.

Vitória pede punição para torcedores envolvidos em confronto de organizadas

O Esporte Clube Vitória emitiu um comunicado oficial repudiando o confronto violento entre torcidas organizadas de Vitória e Bahia, que aconteceu na tarde deste domingo (4), no bairro de São Caetano, e pediu que os órgãos de segurança identifiquem e punam os envolvidos. O episódio resultou na hospitalização de três integrantes da Bamor, organizada do Bahia, que sofreram agressões de um grupo da Imbatíveis, do Vitória.

“O Esporte Clube Vitória vem a público manifestar, de forma veemente, repúdio aos episódios de violência acontecido hoje, ocorridos no bairro de São Caetano. O Rubro-Negro entende que é necessária uma ação mais contundente dos órgãos de segurança para evitar que fatos como o deste domingo se repitam”, diz o texto.

As três vítimas que estão em estado grave, mas sem risco de morte, foram atendidas pelo Samu e levadas ao Hospital Geral do Estado, onde permanecem internadas. 

O rubro-negro afirmou que irá colaborar com a investigação dos órgãos de segurança para que os agressores sejam “exemplarmente punidos”. “O clube continuará colaborando com os órgãos de segurança e cobrando para que os responsáveis sejam exemplarmente punidos. O clube entende que atitudes como essa não cabem mais e presta solidariedade às famílias das vítimas”, completa o comunicado.

Entre as vítimas do confronto em São Caetano está Marcelino Ferreira Barreto Neto, integrante da Bamor que foi indiciado por causa do atentado ao ônibus do Bahia, atingido por uma bomba de fabricação caseira, na Avenida Bonocô, em fevereiro. Os outros torcedores foram identificados como Alexandre Santana Franco e Lucas Queiroz da Silva.

“O Vitória é contra qualquer tipo de violência. Não podemos continuar normalizando tais atos.”

Fonte: Agência Brasil

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com